Projeto Construcom - construindo vidas

Nunca é tarde para aprender!

Publicado em Sexta, 31/05/2019

O Iteva tem como fundamento o desenvolvimento humano, socioeconômico e profissional nas regiões em que atua, desenvolvendo projetos na área infanto-juvenil trazendo resultados profícuos para este público. Com a missão de transformar a vida das pessoas, passou a olhar para o público idoso que, com o avanço da ciência, tem conseguido uma longevidade nunca antes atingida. É o grupo demográfico que mais cresce no País.

Para oportunizar o desenvolvimento socioeconômico e a melhoria na qualidade de vida, o Iteva criou o Projeto Construcom, com o objetivo de qualificar pessoas a partir de 60 anos em Edificação e Processos Construtivos Sustentáveis, utilizando tijolo solo-cimento e inovações técnicas e procedimentais. Contribuindo com os direitos de oportunidade de trabalho, profissionalização e garantia de atividade que respeite condições físicas, intelectuais e psíquicas, assegurando, assim, oportunidades e facilidades para preservação da saúde física e mental e do aperfeiçoamento moral, intelectual e social de idosos, em condições de dignidade e respeito. Concomitante à formação profissional haverá atividades para o fortalecimento de vínculos não só entre os participantes, mas em favor de uma melhor convivência junto às suas famílias e à comunidade.

A sociedade precisa reconhecer a importância da pessoa idosa, o quanto ela já viveu, e que suas experiências de vida podem ser compartilhadas. A força de trabalho deste público está cada vez mais reconhecida, representando um filão de oportunidades à espera daquelas empresas que souberem analisar, compreender, perceber e saber aproveitar a experiência de vida deles. A estimativa da Organização Mundial de Saúde (OMS) é que o número de pessoas com idade superior a 60 anos chegará a 2 bilhões de pessoas até 2050, representando um quinto da população mundial.  E segundo dados do Ministério da Saúde, o Brasil, em 2016, tinha a quinta maior população idosa do mundo, e, em 2030, o número de idosos ultrapassará o total de crianças entre zero e 14 anos. Perante esses números, o governo e organizações da sociedade civil - OSCs precisam pensar políticas públicas que atendam de forma adequada e eficaz essa parcela numerosa da população.

Para este projeto se tornar realidade, o Iteva o apresentou ao Conselho Municipal dos Direitos do Idoso (CMDI) de Eusébio, cidade muito propícia para execução desta proposta, pois em 2017 o município obteve o reconhecimento nacional pela boa aplicação das políticas públicas em prol dos idosos, quando foi escolhido como a  melhor cidade de pequeno porte do Estado e a 169º no País, segundo o  Índice de Desenvolvimento Urbano para Longevidade (IDL), estudo feito pelo Instituto de Longevidade Mongeral Aegon, em parceria com a Fundação Getúlio Vargas (FGV). O índice é baseado em sete variáveis: Indicadores gerais, Cuidados de saúde, Bem-estar, Finanças, Habitação, Educação e Trabalho e Cultura.

Depois de aprovado o projeto no CMDI, o Iteva foi buscar recursos nas empresas, que acreditam na capacidade de trabalho desta faixa etária. E pelas características inovadoras e de impacto do projeto Construcom, obtivemos apoio, via Fundo Municipal dos Direitos do Idoso (FMDI), das seguintes empresas: Atacadão, Elo, Fundação Telefonica vivo, Microsoft, Getnet, Leroy Merlin, Stoller, Pardini, Schneider.

 

 

 

VOLTAR PARA LISTAGEM